Grupo Witzler Engenharia
+55 14 3223-8722

Bandeiras tarifárias elevam custo da energia para indústria em janeiro

 500_330-bandeiras-tarifarias

Bandeiras tarifárias elevam custo da energia para indústria em janeiro

Cálculos da Firjan apontam para um amento médio de 11,5%

Depois da entrada do sistema de bandeiras tarifárias no início de janeiro, o custo médio da energia elétrica para a indústria brasileira subiu de R$ 360,85 por MWh para R$ 402,26 por MWh. O atual custo médio já inclui o reajuste de 0,9% da distribuidora AES Eletropaulo (SP), após autorização judicial referente a sua revisão tarifária de julho de 2014. Os dados foram divulgados pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo a Firjan, com o aumento de 11,5%, o país, que detinha em dezembro de 2014 a 8ª posição em ranking internacional que contempla 28 países, encontra-se agora na 6ª posição. O topo do ranking é ocupado pela Índia, com custo de R$ 596,96 por MWh. No ranking estadual, São Paulo manteve a 18ª posição com aumento de 0,2% do custo médio industrial do estado, após o reajuste da AES Eletropaulo.

Fonte: Canal Energia

 

Entenda melhor o sistema de bandeira tarifária:

A partir de 2015, as contas de energia terão uma novidade: o Sistema de Bandeiras Tarifárias.  As bandeiras verde, amarela e vermelha indicarão se a energia custará mais ou menos, em função das condições de geração de eletricidade.

Para facilitar a compreensão das bandeiras tarifárias, 2013 e 2014 serão Anos Testes. Em caráter educativo, a ANEEL divulga mês a mês as bandeiras que estariam em funcionamento. Consulte ao lado quais bandeiras estariam valendo agora em cada um dos subsistemas que compõem o Sistema Interligado Nacional (SIN).

Além disso, as distribuidoras de energia divulgarão, na conta de energia, a simulação da aplicação das bandeiras para o subsistema de sua região.  O consumidor poderá compreender então qual bandeira estaria valendo no mês atual, se as bandeiras tarifárias já estivessem em funcionamento.
O sistema possui três bandeiras: verde, amarela e vermelha – as mesmas cores dos semáforos – e indicam o seguinte:

  • Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;
  • Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 1,50 para cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumidos;
  • Bandeira vermelha: condições mais custosas de geração. A tarifa sobre acréscimo de R$ 3,00 para cada 100 kWh consumidos.

Fonte: ANEEL

Deixe uma resposta

Últimas Postagens

Nosso endereço

Rua Iracema Candido Posca
nº1-110 CEP: 17064-864
Distrito Industrial III - Bauru - SP
Telefone: (014) 3223-8722

Nossa Missão

“Garantir a implantação da melhor solução de engenharia, para os recursos e prazos definidos no plano de negócio de nosso cliente, por meio de praticas sustentáveis em conformidade com a ética Cristã.”