7 Mitos e Verdades Sobre o Mercado Livre de Energia

Mitos e verdades sobre o mercado livre de energia

O Mercado Livre de Energia é o ambiente de negociação de energia elétrica criado em 1995. Nele os consumidores são livres para negociarem amplamente as condições dos seus contratos de energia junto a geradoras e distribuidoras o que garante, em contraposição ao Mercado Cativo, o empoderamento desses consumidores que passam a acessar energia mais barata, limpa e 100% renovável, ou seja, além de grande vantagem competitiva com capacidade de investimentos ampliados por reduções que confluem para uma média de 30% menos custo mensal com o insumo energia elétrica, garante que a empresa cliente implemente ou amplifique suas práticas ambientais reduzindo drasticamente a pegada de carbono do seu sistema produtivo.

Os números do setor que apresenta um crescimento exponencial atestam que o mercado está atento à essas vantagens, afinal, 34,5%* de toda energia utilizada no Brasil já acontece no Mercado Livre de Energia.

Hoje nos Estados Unidos, por exemplo, 65% dos consumidores são livres, enquanto em alguns países da Europa o Mercado Cativo nem existe mais, ou seja, todos os consumidores empresariais e residenciais negociam energia elétrica livremente garantindo as melhores condições, termos e demandas adequadas conforme suas necessidades, possibilidades e desejos.

Apesar de não ser um ambiente legalmente novo, pode ser que você esteja conhecendo-o agora ou que agora ele efetivamente comece a fazer sentido para a sua empresa e nós, da Witzler Energia, estamos aqui para te ajudar nesse processo.

Entendemos que esclarecer alguns MITOS e VERDADES sobre o Mercado Livre de Energia é um bom começo, então vamos lá:

1. Apenas empresas que utilizam acima de 3.000 kW podem migrar para o ACL.

MENTIRA. Existem apenas dois requisitos para os consumidores aderirem ao Mercado Livre de Energia. A primeira é a obrigatoriedade que a unidade consumidora tenha demanda contratada mínima de 500kW. A segunda, indica que a unidade deve estar conectada em média ou alta tensão.

2. Somente os consumidores do ACL podem negociar os preços de sua energia.

VERDADE. As negociações de compra e venda de energia no mercado livre de energia proporcionam um planejamento de custos de longo prazo, não apenas pela possibilidade de se negociar preços, mas também escolher seu fornecedor e demais condições contratuais, como prazos, flexibilidades, dentre outros.

3. Consumidores do ACL, diferente do mercado cativo, possuem um contrato limitado.

MENTIRA. Mercado Livre de Energia é o ambiente no qual se realizam as operações de compra e venda de energia elétrica através de contratos bilaterais livremente negociados, conforme regras e procedimentos de comercialização específicos.

4. Ao sobrar energia contratada, o consumidor do ACL pode vendê-la.

VERDADE. Caso o consumo seja inferior ao montante previsto no contrato, o consumidor poderá vender essa sobra no Mercado Spot (mercado de curto prazo), ao preço do PLD (Preço de Liquidação de Diferenças), que é definido mês a mês.

5. Consumidores do ACL pode escolher apenas fontes renováveis de energia, caso queiram.

VERDADE. Neste mercado, o consumidor tem a possibilidade de escolher qual tipo de energia comprar, como energias de fontes renováveis como solar ou eólica, diminuindo assim os impactos no meio ambiente.

6. No Mercado Livre, há o risco de sofrer com interrupção de energia.

MENTIRA. Não existe diferença na entrega física de energia no Mercado Livre ou Cativo, pois o consumidor continua sendo atendido pela distribuidora. Esta continua sendo a responsável pela qualidade no atendimento à sua unidade consumidora. Portanto, assim como no ambiente regulado, o risco de interrupção é o mesmo, e só ocorre em casos de inadimplência e/ou falhas na rede ou blackouts.

7. No Mercado Livre, há isenção das bandeiras tarifárias.

VERDADE. O sistema de Bandeiras é válido apenas para o Mercado Cativo, ou seja, para o consumidor que paga à distribuidora uma tarifa de energia regulada pela ANEEL, sem possibilidade de negociação e fixo ao preço estabelecido pelo Governo. Os consumidores livres, adeptos ao Mercado Livre de Energia, estão fora do sistema de Bandeiras Tarifárias. Logo, o resultado disso, além de custos menores, é uma maior previsibilidade do gasto com energia elétrica e, portanto, mais segurança.

MAS, AFINAL, O MERCADO LIVRE DE ENERGIA É SEGURO?

Dentre os mitos e verdades sobre o Mercado Livre de Energia está a insegurança da migração para o Ambiente de Contratação Livre (ACL). Sobre isso, você pode ficar despreocupado: a Witzler Energia é responsável por gerir todas as etapas da sua migração com segurança e a agilidade que só a empresa líder em migrações pode oferecer.**

Para isso, entre em contato com a nossa equipe para tirar todas as suas dúvidas em relação ao Mercado Livre de Energia e iniciar a migração da sua empresa para o ACL com total segurança. O presente é livre!

(*) Fonte: CCEE, janeiro de 2022.

(**) Fonte: CCEE, primeiro trimestre de 2022. Empresa que mais migrou unidades para o ACL.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.