Custo com energia chega a 35,9% do preço final de alguns produtos, segundo estudo

Custom com energia chega a 35,9 porcento do preço final de alguns produtos segundo estudo

Nos últimos anos o custo da energia elétrica teve uma evolução desfavorável para a indústria brasileira o que encareceu a cadeia produtiva e por consequência os produtos de consumo dos brasileiros interferindo diretamente no orçamento familiar.

A fim de evidenciar o encarecimento desse fundamental insumo para a produção industrial, um estudo técnico contratado pela Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (ABRACE) à Ex Ante Consultoria Econômica, analisou os efeitos desses aumentos no custo com energia – energia elétrica e gás natural – sobre a produção e sobre o investimento, referenciando o contexto brasileiro e o cenário internacional, além de seus reflexos em termos de produção industrial no Brasil e no comércio exterior. Confira.

O custo da energia nas prateleiras

O estudo encomendado pela ABRACE mostrou que os alimentos são os itens que mais sentem o peso do aumento das contas de energia, sendo 33,3% do preço final para carne e leite, 27,2% para o pão, 13,2% para as bebidas e 26,2% para manteiga, queijo e iogurte, o que representa 23,1% do preço final da cesta básica considerando pescados, laticínios e farináceos.

Além dos alimentos, o estudo mostrou produtos e serviços que são impactados a cada reajuste, como é o caso do vestuário, com 12,4% do preço final, e dos produtos de material escolar como o caderno, 35,9%, o lápis, 14,8%, e a borracha, 24,5%.

Os materiais de construção também sofrem com o impacto do aumento contínuo do custo da energia, é o caso das esquadrias, 25,3%, os tubos de PVC, 24,5%, e vidro e cimento, com 24,5% do preço final.

Os bens de consumo duráveis não fogem a regra, a energia corresponde a 14,1% do preço final para o automóvel, 10,6% para eletroeletrônicos, 19,1% para internet e softwares e 17% para telefonia fixa e celular.

O estudo é bastante rico e pode ser acessado integralmente.

Migrando para o Mercado Livre de Energia com a Witzler você garante que a sua empresa participe da transição energética mundial e:

  • – Economize em média 30 a 40% na fatura mensal de energia elétrica;
  • – Acesse energia sustentável, limpa e acessível;
  • – Garanta previsibilidade de custos com os valores das faturas definidas em contratos de energia;
  • – Garante a melhor gestão de energia do mercado, a Gestão Ativa Witzler;
  • Obtenha selos de energia renovável.

Saiba mais sobre o Mercado Livre de Energia e como fazer parte dele. O presente é livre!

Pingback: Gestão ativa de energia elétrica – Grupo Witzler Energia

Pingback: Sustentabilidade das Indústrias – Grupo Witzler Energia



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.