Boletim Semanal de Energia de 17 a 23 de Outubro

torre transmissão energia

Destaques da Semana

Produção de energia eólica registra resultados nacionais inéditos.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou, neste último sábado, dia 17/10, um novo recorde de geração eólica instantânea, com a fonte atingindo seu pico às 22:39h, totalizando um montante de 12.140 MW* no Sistema Interligado Nacional (SIN). Cabe destacar que tal geração foi atingida contando com boa performance das usinas eólicas do Nordeste (o qual conta com o maior parque do país), Sul e Norte.

A geração registrada neste pico correspondeu a 18,6% da carga total no SIN. O fator de capacidade da fonte eólica, neste momento, foi de 79,3%.

O recorde anterior foi verificado no último dia 5 de outubro, quando tivemos uma geração eólica média diária no SIN de 10.340 MW médios.

Importante ressaltar que a geração eólica já corresponde por quase 10% de toda a matriz energética brasileira.

Fonte: ONS.

Análise da CCEE mostra aumento de 4,8% no consumo de energia elétrica em outubro.

Durante a primeira quinzena do mês em curso, tivemos forte tendência de crescimento no consumo de energia elétrica, com um aumento de 4,8% em relação ao mesmo período de 2019. É a maior variação anual observada até o momento. Contudo, destacamos que tal valor teve forte influência das elevadas temperaturas registradas nos primeiros dias de outubro, sobretudo no Sudeste.

Ao analisar apenas o Ambiente de Contratação Regulada – ACR, no qual os consumidores compram energia diretamente das distribuidoras, a CCEE mostra um aumento na primeira quinzena de outubro de 3,4%. No Ambiente de Contratação Livre – ACL, foi registrada a maior alta, de 8,2%.

Os dados são preliminares e estão sujeitos a alterações ao longo do processo de contabilização do mês de outubro

Fonte: CCEE.

Balanço Energético do Sistema Interligado Nacional (SIN)

Primeiramente, vemos um volume menor de geração eólica em relação às semanas anteriores, e uma maior disponibilidade de excedentes do Norte, o Nordeste passa a ter um peso menor na exportação de energia. Sudeste e Sul seguem como importadores, já que, ainda, não tivemos evolução significativa das vazões ao longo do SIN.

Balanço energético; Energia; boletim
Figura 1 – Balanço Energético e intercâmbio de energia (Fonte: ONS)
Balanço energético; médio
Figura 2 – Balanço Energético (Fonte: ONS)

Situação Hidrológica do Sistema Interligado Nacional

Níveis de Armazenamento

Não há sinal de reversão, ainda, da tendência de queda dos níveis de armazenamento do SIN. No Sudeste, já estamos com níveis similares a 2019. Enquanto no Sul, estamos 15% abaixo do ano passado, fazendo novas mínimas históricas para o período.

Níveis de Armazenamento, regiões sul nordeste, norte e Sudeste Cento
Figura 3 – Níveis de Armazenamento nos Reservatórios do SIN (Fonte: ONS)
reservatório SIN
Tabela 1 – Acompanhamento dos Reservatórios do SIN (Fonte: ONS)
Energia Natural Afluente (ENA)

No decorrer da semana, é interessante notar que a ENA do SE/CO passa a seguir uma trajetória similar à do ano passado.

No Sul, seguimos com valores registrando mínimos históricos. Com o La Niña em curso, a expectativa e ocorrência de chuvas neste subsistema devem ser bastante prejudicadas ao longo dos próximos meses.

ENA; energia natural afluente
Figura 4 – Trajetórias dos níveis de Energia Natural Afluente por subsistema do SIN. (Fonte: ONS)
Energia Natural Afluente mensais
Tabela 2 – Previsões de Energia Natural Afluente mensais para quinta semana operativa do PMO de outubro (Fonte: ONS)

A atualização semanal das previsões de ENAs dentro da 4ª. Revisão do PMO de outubro – a última deste mês, mostra uma nova redução nos cenários esperados de ENA no Sudeste e no Sul.

Caso se verifique os 51% no Sudeste/Centro-Oeste, será o pior outubro do histórico no subsistema. No Sul, teríamos o segundo pior valor do histórico (desde 1931).

Só não tivemos PLDs muito acima dos que verificamos na semana de 17 a 23/10 por conta da redução de 3 GW médios na carga prevista para o Sudeste para a próxima semana.

Com isso, os PLDs calculados pela CCEE para a última semana operativa de outubro são dados a seguir:

PLD, preço da energia
Figura 5 – PLDs para a quinta semana operativa de Outubro /2020 (Fonte: CCEE)

Carga de Energia

Com a flexibilização do isolamento social em várias regiões, além das altas temperaturas no início do mês, verifica-se forte elevação da carga em outubro, tanto em relação ao mês anterior, como ao ano passado. Contudo, é interessante notar que o “pico” das médias móveis no SE/CO, Sul e Norte foi verificado ao longo da primeira quinzena de outubro, em decorrência das temperaturas muito acima da média para a época do ano.

Carga de energia, brasil
Figura 6 – Acompanhamento da carga nos submercados do SIN. (Fonte: ONS)

Mercado e Preço

Na segunda-feira, dia 19/10, tivemos forte queda nos preços de energia convencional no mercado. Contudo, com a piora nas expectativas de chuvas no decorrer da semana, houve forte elevação dos preços, revertendo a tendência que se desenhava. Dessa forma, tivemos os maiores preços, até o momento, para os produtos com entrega em 2020 e 2021.

energia convencional, preço
Figura 7 – Curva de Preços de para Energia Convencional. (Fonte: Exponencial Energia)

A frustração das expectativas de chuvas faz com que o mercado opere com bastante cautela, já que os riscos tanto de continuidade do cenário mais desafiador de chuvas, quanto de uma reversão do mesmo ao longo de novembro, podem trazer perdas materiais para as empresas que se expuserem com volumes elevados.

energia incentivada, mercado livre de energia
Figura 8 – Curva de Preços para Energia de Fonte Incentivada com 50% de desconto na TUSD/TUST. (Fonte: Exponencial Energia)

Considerações

Afinal, desde a última terça-feira, dia 20, o mercado segue em forte tendência de alta, com preços chegando em valores recordes nos produtos de energia convencional, com entrega para 2020 e 2021.

Tal fato se deve à queda constante nas expectativas de chuvas, e, mais ainda, seus reflexos limitados nas ENAs do SIN para o final deste mês em diante.

Ainda não se antevê uma recuperação que mude a possibilidade de PLDs muito elevados ao longo do próximo mês.

Importante acompanharmos a situação a cada dia, já que os momentos de transição entre período seco e chuvoso são os que mais trazem volatilidade e risco para o mercado de energia.

Icone | Witzler Energia | Mercado Livre de Energia

Por Witzler | Energia

A Witzler | energia é uma plataforma de soluções energéticas. Temos como objetivo oferecer a solução completa, atuando em toda a cadeia energética, através da prestação de serviços de inteligência, comercialização, geração e soluções em energia.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Gostaria de entender mais a fundo?

Conte com nosso time de profissionais com anos de experiência no mercado de energia. Entre em contato conosco e vamos conversar mais sobre esse assunto

*Campos Obrigatórios